Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Silver Wing

The Silver Wing

#10 Desafio palavras [quase] perfeitas » Felicidade

Hoje, última quarta-feira do mês e como tal venho responder ao desafio foi lançado pelo blogue "a vida não tem de ser perfeita" ♥ (http://avidanaotemdeserperfeita.blogspot.com), da autora Cris Loureiro. A ideia é publicar um post, na última quarta-feira de cada mês, sobre uma palavra. A palavra do mês de Setembro foi Despertar

 

ser feliz

 

 

Todos nós sabemos que o conceito de felicidade é relativo, depende das circunstâncias, das pessoas, dos sentimentos... É também muito volátil, até porque agora podes sentir-te feliz, mas daqui a uma hora podes sentir-te a pessoa mais infeliz do mundo! 

 

Cada um de nós certamente que já parou uns segundos, minutos, horas, ou até dias, para pensar na pergunta "O que me faz realmente feliz?" ou "Será que sou mesmo feliz?", ou ainda "Serei algum dia capaz de atingir o patamar mais alto da minha felicidade?". 

 

Vejo, nos dias de hoje, seres tão inconstantes, muitas vezes influenciáveis e tão suscetíveis às circunstâncias e à sociedade que nos rodeia, que me leva muitas vezes a questionar se as pessoas alguma vez já pensaram para si mesmas se ser feliz é ser materialista, se ser feliz é apenas ter um emprego bem sucedido, se ser feliz é viajar muitas vezes só porque sim ou porque o vizinho da frente também viaja muito!...  

 

No contexto da Felicidade, eu tenho uma opinião muito "minimalista"... Sou feliz, porque tenho saúde! Não seria capaz de ir construindo a minha vida se estivesse doente ou a depender de terceiros, de sentir dores, de não me sentir bem... Sou feliz, porque consigo ter energia para o dia-a-dia, e as minhas limitações são ínfimas perante a força de vontade que tenho em enfrentar os desafios da vida... Sou feliz e sou grata, e isso basta-me... 

 

 

Quando amas o que tens, 

tens tudo o que precisas! 

 

 

A persistência

a dúvida

Não seria sincera, se dissesse que devemos sempre seguir os nossos sonhos, por muito absurdos que sejam. Na minha modesta opinião, julgo que devemos primeiro que ter noção dos nossos limites, das nossas aptidões, dos nossos pontos fracos, da nossa capacidade de visão... Não adianta andar de volta de um objetivo, quando na verdade sabemos que dificilmente lá chegaremos... "É um contrassenso", diriam vocês que já acompanham as minhas palavras de motivação, mas julgo que acima de tudo temos que saber medir o tamanho dos nossos sonhos... De nada nos vale quer ser ricos, se depois não temos uma ideia brilhante que nos faça chegar lá, não sermos o suficientemente inteligentes e não ter conhecimentos que nos façam pensar "out off the box"!

 

Mas há uma arma que "mata" todo e qualquer sonho, a dúvida! Saber que no fundo temos a capacidade de lá chegar, mas temos dúvidas e questionamo-nos constantemente se valerá a pena tanto esforço e dedicação, e acabamos muitas vezes por ficar pelo início da nossa longa viagem... Questionar é um ato necessário, mas apenas para percebermos se aquele é o melhor caminho. Não nos devemos questionar se é para desistir, se é para baixar os braços. É sempre para seguir em frente, disso não tenhas dúvidas! É para procurares o melhor caminho e para mostrares a ti próprio que és muito mais forte do que alguma vez imaginaste. 

 

Tu ainda não chegaste lá... Mas acredita, já cresceste muito! 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Grupo Facebook | vidas [quase] perfeitas

Instagram @thesilverwingblog

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D